O Ecad errou

Ecad

Como jornalista, tenho o dever de dar espaço para a resposta do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição).

Na sexta-feira, dia 9, o Google, por meio do diretor de políticas públicas e relações Governamentais do Google Brasil, Marcel Leonardi, emitiu uma nota criticando a posição do Ecad. Poucas horas depois, o órgão responsável pela arrecadação dos recursos procedentes de direitos autorais se manifestou por nota oficial e justificou toda “saía justa” como um “erro operacional”. Além das manifestações da blogosfera, o assunto foi destaque também na Forbes. A nota do Google e a resposta do Ecad, na íntegra, podem ser conferidos no blog Google Discovery.

Enfim, pelo menos parece que essa questão esteja resolvida. Até por que a divulgação de músicas e seus vídeoclipes em blogs só beneficia as produtoras, gravadoras e seus artistas. Mas ainda sigo indignado com o fato de cobrarem pela execução de músicas em festas familiares, como casamento.

Este post completa este aqui.