Ecoturismo: onde aproveitar?

O Brasil é a meca do ecoturismo: para onde se mira o olhar, há sempre uma atração. Seja conhecida ou ainda não desbravada.

A Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), realizou recentemente pesquisa, a qual elencou o que os brasileiros mais gostam de fazer quando optam pelo ecoturismo. Com base na lista, a revista Veja selecionou os oito melhores destinos ecoturísticos do País na edição de 17 de agosto. Confira parte do material publicado.

Exploração de caverna

Onde é melhor praticar: Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (Petar), em São Paulo, Bonito, em Mato Grosso do Sul, e Parque Estadual Terra Ronca, em Goiás. Por quê: o Petar, no sul do estado de São Paulo, abriga a maior área contínua de Mata Atlântica nativa e mais de 300 cavernas. O Abismo Anhumas, em Bonito, é programa de aventureiros corajosos: por uma fissura no solo, o visitante desce 72 metros de rapel para alcançar uma das mais belas cavernas do país.

Passeio de bugue e 4×4

Onde é melhor praticar: litoral do Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão. Por quê: a combinação de sol o ano inteiro, mar azul e dunas de areias brancas é perfeita. A Rota das Emoções, roteiro de sete dias entre o Ceará e o Maranhão, inclui passeios de barco e de veículos 4×4 e barcos por deslumbrantes cenários nordestinos: Fortaleza, Jericoacoara, Tatajuba, Delta do Parnaíba e Barreirinhas.

Cavalgada

Onde é melhor praticar: Parque Nacional dos Aparados da Serra, na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina, e Pantanal. Por quê: as fazendas pantaneiras oferecem cavalgadas com peões que conduzem o gado. Nas longas travessias de Aparados da Serra, o turista hospeda-se na cidade gaúcha de Cambará do Sul e participa de passeios de até três dias de duração pelos cânions profundos da região, acampando pelo caminho.

Caminhada ecológica

Onde é melhor praticar: Chapada Diamantina, na Bahia, e Serra do Cipó, em Minas Gerais. Por quê: o Parque Nacional da Serra do Cipó, com seus campos floridos e cachoeiras, é belíssimo, mas a Chapada Diamantina, nesse quesito, tem a maior diversidade de passeios. Em seus 152 000 hectares, o visitante encontra platôs, grutas, cavernas, cachoeiras, ruínas de cidades de pedras e o charme das cidades coloniais.

Canoagem

Onde é melhor praticar: Paraty, no Rio de Janeiro, e Ilha de Marajó, no Pará. Por quê: ausência de ondas, ventos mais amenos e paisagem exuberante fazem da Baía de Paraty o lugar perfeito para passeios de caiaque oceânico. O visitante pode remar ao lado de golfinhos e tartarugas e conhecer praiase cachoeiras da região. No Norte, a navegação é pelo Rio Pará, onde há muita vida selvagem e vegetação nativa em qualquer época do ano.

Tirolesa

Onde é melhor praticar: Chapada dos Veadeiros, em Goiás, e Brotas, no Estado de São Paulo. Por quê: além de ser uma das maiores do país, a tirolesa Voo do Gavião, com 850 metros de extensão, oferece vista privilegiada da chapada goiana. Em Brotas, a 250 quilômetros da capital paulista, uma sequência de cinco tirolesas soma 1 020 metros e sobrevoa o vale do Rio Jacaré-Pepira e três cachoeiras.

Arvorismo

Onde é melhor praticar: Brotas e Socorro, no interior paulista, e Manaus. Por quê: Brotas tem o primeiro percurso de arvorismo montado no Brasil, em 2001. A região oferece a atividade para toda a família: o circuito infantil diverte crianças a partir de 4 anos. Em Socorro, o turista encontra percursos de 150 a 800 metros de extensão, passando sobre lagos, ilhas e rios. Na capital amazonense, o grande atrativo é a escalada em árvores.

Rafting

Onde é melhor praticar: Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins, Apiúna, em Santa Catarina, e Brotas, em São Paulo. Por quê: essas regiões oferecem opções em diferentes níveis de rafting (de I a VI), em que o aventureiro desce corredeiras de rios em bote inflável. No Jalapão, o passeio de três dias inclui rafting de níveis II a IV e acampamento.

Nota do editor: A Veja não cita, mas não podemos deixar de fora da lista os diversos pontos de prática de arvorismo em Canela e região, e de rafting no Parque das Laranjeiras, em Três Coroas. São imperdíveis também.


*Com informações da revista Veja e Abeta

Este post está também em www.jornalnh.com.br/penaestrada

2 Respostas