Caminhos impossíveis

O site Cars Route publicou no mês de agosto uma lista das 15 estradas mais maravilhosas do mundo. O Pé na Estrada refinou o trabalho do site americano especializado em automobilismo e fez uma seleção com dez estradas mais incríveis do mundo. São aquelas que impressionam ou por sua vista ou pelo trajeto desafiador e cheio de curvas. E claro, não poderia deixar de fora dois fantásticos traçados da terra: a Rota do Sol, no Litoral Norte, e a Serra do Rio do Rastro, no sul de Santa Catarina. Mas se fosse fazer justiça, faltaria espaço nesta página (ou não teria mais fim) para mostrar tamanha criatividade e ousadia em forma de estrada.

Autoestrada Overseas, Florida Keys (EUA)

A autoestrada foi construída para fazer ligação entre o grupo de cerca de 1,7 mil ilhas ao sul dos Estados Unidos, chamado Flórida Keys. A maior porção de sua extensão fica sobre o mar e tem uma vista incrível.

Iroha-Zaka, Japão

Esta rodovia sinuosa é composta de uma pista para subida e outra para descida, ambas com 48 curvas muito fechadas. Cada uma das curvas recebeu o nome de uma letra de um alfabeto antigo japonês, começando com a letra i-ro-ha. Era muito usada por monges budistas para peregrinação.

Rodovia Atlântica, Noruega

A estrada foi escolhida como a construção norueguesa do século e como um dos trajetos do mundo por publicações especializadas. Com oito quilômetros de extensão, liga as cidades de Molde e Kristiansund. Com varias elevações, em alguns momentos dá a impressão de acabar no nada e é cercada por um cenário impressionante.

Oberalp, Suíça

A passagem entre os Alpes tem uma vista incrível. Mas só é aberta durante o verão, por causa da forte cerração que cai sobre ela nos meses mais frios do ano e impede a visão dos motoristas. Mas não pense que ela fica inutilizada, vira uma pista de esqui, tobogã e até caminho para escalada.

Camino a Los Yungas (ou “estrada da morte”), Bolívia

Com quase 70 quilômetros de extensão, esta perigosa estrada interliga as cidades de La Paz e Corioco. Yungas não tem grade de proteção, e a chuva e neblina, comuns na região, atrapalham a visibilidade dos motoristas. Com uma estatística de cerca de 300 mortes ao ano causadas por acidentes, hoje ela é pouco usada, mas geralmente é procurada por quem anda em busca de aventuras.

Túnel Guoliang, China

Construída por 13 moradores do vilarejo local, esta estrada foi escavada nas rochas da montanha Taihang e inaugurada em 1977. Tem mais de 30 “janelas” que proporcionam entrada de luz no caminho. Tem 1,2 mil metros de comprimento, cinco metros de altura e quatro de largura.

Estrada de Los Caracoles, Chile e Argentina

O caminho sinuoso que passa pela Cordilheira dos Andes não conta com grades de proteção. Com muitas curvas inclinadas, a estrada fica coberta de neve em grande parte do ano, em especial no inverno, o que a torna ainda mas desafiadora.

Estrada da Montanha Jebel Hafeet, Emirados Árabes

Com uma extensão de quase 12 quilômetros sobre uma montanha de 1.219 metros de altura, a estrada impressiona pela beleza do deserto. O caminho, que mistura retas para alta velocidade e boas curvas é um convite para quem gosta de dirigir. Ela termina em um local com apenas um estacionamento, um hotel e um palácio.

Rodovia Lysebotn, Noruega

Mais uma representante norueguesa, esta estrada contém 27 curvas fechadas, 1,1 km de túnel e fica na cidade de Lysefjord. Com um superfície perfeitamente lisa, é uma das estradas mais divertidas desta lista.

Estrada Stelvio, Itália

Localizada nos Alpes italianos, é uma das estradas com maior altitude da região, com 2.757 metros acima do nível do mar. Tem 48 “zigue-zagues” inclinados entre as montanhas e desafia a habilidade do motorista em um cenário fantástico.

Serra do Rio do Rastro

Localizada no sul de Santa Catarina, distante 190 quilômetros de Florianópolis e 320 de Porto Alegre, o trecho da SC-438 (rodovia Tubarão–Lages) que atravessa as escarpas da Serra Geral, é batizada como Serra do Rio do Rastro. São 12 belos quilômetros, num aclive que vai dos 200 metros de altitude até os 1.450 metros acima do nível do mar. É pavimentada em concreto frisado e tem 12 curvas que lembram os “caracoles” da Argentina/Chile. Também é conhecida como Serra do Doze.

Serra do Pinto

O trecho da Rota do Sol (RST-486) que também atravessa a Serra Geral, leva o nome de Serra do Pinto. Mas há quem chame de Serra da Rota. O caminho, que liga o Litoral Norte à Serra Gaúcha (Itati–São Francisco de Paula), é também de uma beleza incrível. Cheia de curvas e penhascos, tem também túneis e viadutos sobre os profundos vales da Serra.

E para você, qual foi a estrada que mais te impressionou numa viagem? Responda e mande uma foto para o blogueiro

Este post está também em www.jornalvs.com.br/penaestrada

2 Respostas